Home / Antiguidade / Fliperama

Fliperama

Quem nunca entrou num fliperama que atire a primeira… FICHA?! Hoje em dia é cartão, mas na minha adolescência era uma fichinha de cobre, muito da mal cunhada. Enfim, fliperama… Era realmente uma praga esse negócio. Viciante e ao mesmo tempo cativante, poderia passar horas e horas lá dentro, só vendo os outros jogarem.

Havia alguns viciados que sempre “batiam ponto” por lá. Volta e meia, sempre deixavam dar uma jogada, porque tinham que ir embora e não podiam perder tempo. Um dos meus preferidos (e que só pude saber o FINAL do jogo depois de pegar o emulador pra PC) é o Ghost ‘n’ Goblin (da foto ao acima), onde o Sir Arthur tinha começava sendo ajudando por uma princesinha no meio do cemitério e ela era raptada por um capetão e levada para os confins. A missão do cavaleiro é salvar a tal princesinha.

Outro jogo bacana é o Track and Field, baseado nas olimpíadas. Nesse jogo há várias modalidades de esportes: corrida de 100m, salto em distância, lançamento de dardos, salto em altura, corrida de 100m com barreiras, lançamento de martelo e alguns outros. O mais bacana desse jogo é que o “suposto atleta” tinha que, literalmente, esmurrar os botões do console da máquina de videogame para poder fazer o bonequinho se esforçar nas provas. Volta e meia o dono da loja de fliperama tinha que intervir para que a máquina não fosse depredada, porque enquanto o “atleta” batia nos botões, outros jogadores batiam na porta aonde entravam as fichas para conseguir que ela pudesse dar uns créditos a mais.

Espero postar mais a respeito de alguns outros jogos que eu costumava encontrar pelos fliperamas da vida.

About daniel

Check Also

Velharia com a Banda Quasímodo

Em primeira mão venho anunciar que a partir de 15 de Setembro teremos uma festa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *